terça-feira, 11 de agosto de 2009

Estar só é estar consigo... é não estar sozinho, mas junto a uma multidão de buracos e sensações... o corpo mais uma vez "existe"... em si! E... em mim sim... Assim ou daquele jeito, eu estou em mim, sentindo enfim como é estar só... só em mim! As multidões nessas horas me parecem conchinhas, que guardam dentro de si, mais de si mesma... nada de mim. Estou Assim, enfim... dona de mim! Olhando, sentindo, investigando, constando e constatando! O silêncio, que as multidões normalmente não presenciam... está sempre lá, no meio, entre... o tempo todo silencio o meu só, que grita, esperneia, ri e comunica... um cheio... cheio de vazios cheios de mim... da solidão... por opção!?

Existo...

But if you never try you'll never know
Just what you're worth...

Nenhum comentário: