quinta-feira, 17 de setembro de 2009

O não pensamento traz o pensamento do por que não pensamento! o corpo existe!
De uma esquina a outra as mensagens variam, se perdem no tempo e nos lugares por onde não estou... Como que de pára-quedas pousam sobre mim, perdidas nos sentidos e significados, eternas... ... ... Entende?! Não! Não pense, mas já estou pensando e me trocando por mim mesma, vc é louca?! Não, eu só quero... é... Bem.. eu não sei... Estou perdida nas esquinas que cruzo, que cruzam, me usam...

o lixo me incomoda cada vez mais... Minhas palavras já não seguem uma linha, juntamente meus pensamentos. Dentro de uma insegura segurança do que me quero, do que me sinto... Me sinto confusa :P

Não quero, por que não?! Porque quero... oi?! na verdade nem sei, e as vezes sei. É que as estações mudam em segundos eternos e relâmpagos... Me deixemmmm... me deixe! Não, não!

Esses dias em que não sei bem, não quero saber... São inconstantes momentos perturbadores. Eu saio e a velocidade me acompanha, passar do ponto tem sido uma constante inconstância na qual me percebo distante de mim, do outro. Não sei o que quero, mas quero... vozes... peles e pensamentos... e eu quero muito mais em mim, mas mesmo assim me perco, me acho... Eu acho!

Os sons me confundem... haaaaa laís vai pra uma poha! Tá variando!

Um caralho! Chega aqui! É da água pro vinho as vezes, sabe o que é isso?! Ou pelo menos tem noção do quanto perturbador é?! Nem eu!

Nenhum comentário: